Marcos Santana encontra Agentes de Turismo para traçar estratégias para o município

A Prefeitura de São Cristóvão representada pela Fundação de Cultura e Turismo João Bebe-Água (Fundact), e contando com os apoios da Associação Brasileira das Agências de Viagem (ABAV), do Aracaju Conventios e Visitors Bureau, do Sindicato das Empresas de Turismo (Sindetur) e do Sindicato dos Guias de Turismo (Singtur), reuniu empresários, guias e receptivos de turismo de Sergipe para uma visita técnica pelo Centro Histórico, na manhã desta quarta-feira (7), com o objetivo de levantar os problemas e buscar soluções para desenvolver o turismo local. 

“Estamos mostrando os potenciais de São Cristóvão para que sejam criadas medidas e outras ideias que contribuam para que as atividades turísticas na 4ª Cidade Mais Antiga do Brasil gerem um bom rendimento, sobretudo na economia e geração de emprego e renda para a população”, pontuou Gaspeu Fontes, diretor-presidente da Fundação de Cultura e Turismo João Bebe-Água (Fundact) .

 

“Esta ação serviu para registrarmos as maiores dificuldades de vender o eixo São Cristóvão, dentro da proposta também de recolocar a Cidade Mãe no cenário regional e nacional do turismo”, explicou o gestor de turismo (Fundact), Allan Oliveira.

Os visitantes aprovaram a iniciativa da Prefeitura de São Cristóvão, e tentaram contribuir de maneira cooperativa para a viabilização da chegada de empreendimentos turísticos na cidade. “Este é um destino histórico e importante. É a nossa primeira capital e precisa ser resgatada como um dos pontos de destaque no turismo sergipano. Estamos analisando alguns equipamentos que precisam ser implantados na Cidade Histórica, como locais para hospedagens, restaurante que atenda um público em massa e outras ações que atendam melhor o turista e os futuros visitantes”, frisou Érica Ribeiro, presidente do Sindicato dos Guias de Turismo (Singtur).

De acordo com o diretor-presidente do Aracaju Conventios e Visitors Bureau,  Luiz Simões desenvolver turismo exige investimentos públicos e privados. “O gestor municipal sabe que é uma atribuição dele articular junto com a instituição privada planos para que o desenvolvimento turístico possa contribuir também para a economia. Turismo ninguém faz sozinho e o custo-benefício vem de um trabalho mútuo entre a gestão e o empresariado. Esta também é uma maneira do governo municipal ouvir as sugestões para que a infraestrutura seja melhorada e o interesse comum possa aumentar o fluxo turístico e fazer com que São Cristóvão desponte como um dos principais destinos do turismo sergipano e nacional”, enfatizou. 

Após a visita técnica, foi oferecido à comitiva um almoço com o  prefeito Marcos Santana no Paço Municipal, que na ocasião fez uma breve apresentação do 35º Festival de Artes de São Cristóvão e conversou sobre os resultados das impressões notadas durante o passeio. “Nós estamos trabalhando muito, ainda que os resultados não surtiram o efeito que desejamos, sabemos das nossas dificuldades. Alguns aspectos não temos como interferir diretamente, mas por meio de oficinas e outras atividades estamos preparando as pessoas que possuem estabelecimentos comerciais em São Cristóvão para que recebam os turistas da melhor forma, e buscando com o empresariado sergipano, empreendimentos, como a transformação do Convento de São Francisco em um hotel para eventos, e outros projetos que contribuam para que o turismo em São Cristóvão aconteça”, finalizou o prefeito.       

Fotos: Dani Santos.

Fonte: Ascom São Cristóvão

Notice internal dc243aaab2255618

Anunciantes