Cover city 34bbfa68f7478a83

JAPARATUBA

Localizado no Vale do Continguiba, o município de Japaratuba situa-se a 54 quilômetros da capital, Aracaju. Cidade que valoriza as tradições, mantém viva festas, como a das Cabacinhas, além dos grupos folclóricos e seu artesanato.

Japaratuba tem em seu passado econômico a exploração da cana-de-açúcar que motivaram o estabelecimento de engenhos em volta da Missão, o que explica o grande fluxo de escravos que recebia naquela época, chegando a ter sua população mais escrava do que de pessoas livres. Abrigou um dos mais importantes quilombos de Sergipe, que deu origem ao povoado Patioba.

*Secretaria de Cultura Turismo e Eventos - (79) 3272-3217

 

FESTAS

Attraction category big 283c1b694e1a7512

Festa da Padroeira

Attraction 958e44cacfcaa1d3

No dia 8 de dezembro, o município celebra e homenageia a sua Padroeira, Nossa Senhora da Saúde. Novenas, missas, procissão são realizadas. Shows musicais também fazem parte da programação.  

Festa de Santos Reis e São Benedito e Guerra das Cabacinhas

Attraction 3e93c594ac006e1fFoto por: Silvio Oliveira

Sempre realizada na primeira semana de janeiro, é a mais tradicional das festas da cidade, quando ocorre grande manifestação cultural e folclórica, com destaque para a coroação do rei e da rainha do Cacumbi, ponto apoteótico da festa. Missas e procissão são realizadas durante os dias de festividade. A guerra das cabacinhas integra a programação, causando muita adrenalina em quem participa e muita diversão a todos.

Festejos Juninos

Attraction dee31a72d0d348aa

festejos juninos chegam ao município no dia 31 de maio. A Sarandagem abre a festa saudando a São João com cânticos, danças e fogos. Durante o período junino as ruas ficam enfeitadas com bandeirolas multicoloridas e balões. Arraiás são montados e shows de forró acontecem nos principais bairros da sede, animados por trios pé-de-serra e fogos de artifícios. 

Festival de Artes Arthur Bispo do Rosário

Attraction 9f5cff1808f306ba

O Festival de Artes Artur Bispo do Rosário, que acontece sempre em janeiro, já se consagrou como a maior manifestação cultural do Vale do Cotinguiba, com a realização de palestras, shows, teatros e apresentações de grupos folclóricos, que desfilam em cortejo pelas ruas, contando a história de um povo.

 Arthur Bispo do Rosário foi um dos artistas mais controversos da cultura nacional. Nascido em Japaratuba no ano de 1909, deixou sua terra natal na década de 20 para alçar novos vôos no Rio de Janeiro, onde ingressou na Marinha. Esquizofrênico e paranoico, o artista passou 50 anos internado em uma clínica psiquiátrica, onde desenvolveu o seu talento, fundamentando suas criações pela lógica da loucura. Utilizava elementos do cotidiano para “reconstruir o universo”. Suas obras eram feitas com lençóis, sucata e linha que ele desfiava do uniforme dos internos.  Ele dizia que suas obras eram para “ofertar ao Deus todo-poderoso no dia do juízo final”. Seu trabalho é reconhecido internacionalmente. Sua ossada está sepultada em Rosário do Catete, em monumento erguido em sua homenagem.

Anunciantes