POÇO REDONDO

       

Município integrante da Rota do Cangaço, distante 174km de Aracaju, Poço Redondo localiza-se no território do alto sertão sergipano e revela-se como um convite para desvendar o fascinante universo do fenômeno social do Cangaço, das regiões áridas do nordeste brasileiro, com suas tradições folclóricas e bioma de Caatinga.

 

 O município possui cerca de 34.775 mil habitantes (estimativa do IBGE 2019) e está situado na microrregião do sertão. Os elementos da paisagem natural em Poço Redondo, por constituírem um belo e diversificado conjunto de atrativos, revelam-se com um forte potencial para as práticas de ecoturismo, turismo de aventura, turismo rural, cultural e de base comunitária, principalmente, por possuir 23km de extensão territorial banhado pelo São Francisco, com suas praias, cachoeiras, furnas, piscinas naturais, a Serra da Guia , sítios arqueológicos e paleontológicos.

Devido ao fenômeno social do Cangaço, que aconteceu na década de 1930 no Nordeste, e por Poço Redondo ter contribuído com a maior leva de jovens (rapazes e moças) para o grupo de Lampião e também por ter hospedado, por vezes, os integrantes do Cangaço, entre os anos de 1929 a 1938, a cidade é conhecida regionalmente como a Capital Sergipana do Cangaço. 

 

* Informações: (79) 99612-1473

 

Textos: Bruno Marques da Cruz- Turismólogo (79) 99846-3585       

CURIOSIDADE

Atualmente, o município de Poço Redondo conta com alguns grupos culturais  expressivos: na área cênica - “Teatro Raízes Nordestinas” (comunidades: Queimadas/Maranduba, com teatro físico na sede municipal), “Valdice Freire” (Bonsucesso) - na área de danças/jogos, temos: Teatro de Xaxado “Na Pisada de Lampião” (sede municipal), Quadrilhas juninas e grupos de Capoeira. Grupos rítmicos: Bandas de pífanos e zabumbas (com destaque para o grupo cultural “Os Vitos”) e forrós “Pé de Serra” (Vera do Acordeon e Sálvio do Acordeon, Robertinha do Cajueiro, entre outros).

\"\"

Foto por: João Augusto

O município conta ainda com artesanato diversificado, folguedos populares - cavalhada, vaquejada, samba de coco, pastoril, ternos de

zabumba, bandas de pífano, grupos de teatro e grupos de Xaxado.  

                                 

Em Poço Redondo merece destaque o artesanato dos seguintes segmentos: Em madeira, atua o famoso Mestre Tonho, já em couros, o Mestre Orlando. Em relação ao artesanato com linhas, temos desde a renda de Bilro, rendendê, ponto de cruz, bordado, até o crochê, todos de influência portuguesa. Além dessas manifestações artesanais, encontram-se doceiras, que transformam cabeça de frade e a batata da raiz do umbuzeiro em saborosas iguarias.

\"\"

Foto Por : João Augusto   

            

Anunciantes